domingo, 21 de fevereiro de 2010

O beijo



Esta noite sonhei contigo. Dançamos outra vez e trocamos aquele beijo, que durou segundos, mas que guardo no meu coração há muitos anos.


E hoje, quando já nem consigo juntar com rigor os traços do teu rosto, apercebo-me que não te disse uma única vez que te amava.

Não sabia como dizer-te…

6 comentários:

A Palavra Mágica disse...

Cristina,

Mesmo que se diga ao vento, nunca é tarde. O Universo poderá ouvir.

Beijos!
Alcides

frank verlag disse...

Por vezes perdemos por não o dizer...outras....Pois.

Lavínia Matos disse...

É tão triste quanto verdadeiro, todos nós ao longo da vida cometemos esse erro mais tarde ou mais cedo.
Um sentimento muito bem traduzido nas tuas palavras.

P-S disse...

As vezes as palavras esperam o momento certo que afinal nao existe por falta de definição. no entanto as coisas mais bonitas dizem-se no silêncio dos gestos.

Paulo

P' disse...

lindo.

Apenas eu disse...

o rosto esbateu-se ficou-te na memória as palavras que não dissestes...
se não sabias como as dizer é porque ainda não era altura para serem ditas...

sonha mas sonha sonhos novos.

beijo